Voltar

Informações para Imprensa

Jornalista Responsável: Andréa Pires MTB 25.696

E-mail: Andréa Pires

Tel/Fax: (011) 5093-0900

Notícias

Atividades cotidianas podem ajudar a reduzir o sedentarismo

A falta, ausência ou diminuição de atividade física e esportiva, frequentemente associada ao comportamento que as facilidades da vida moderna proporcionam podem acarretar em uma vida sedentária e comprometer o funcionamento de vários órgãos, além de gerar regressão gradativa da flexibilidade articular. 

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 50,1% dos homens brasileiros maiores de 20 anos estão acima do peso. Entre as mulheres, este número alcança 48%. Nos anos de 1970 estes números eram menores e apenas 18,5% dos homens e 28,7% das mulheres possuíam sobrepeso. Tais dados podem facilmente ser associados ao aumento do sedentarismo no Brasil.

Segundo a enfermeira da Medicina Preventiva do Sepaco Autogestão, Francine Branco, o sedentarismo é considerada a doença do século XXI  e pode ser um dos principais responsáveis pelo aumento de peso e por tantos outros problemas que a população acumula ao longo dos anos. “Doenças como hipertensão arterial, diabetes, aumento do colesterol ruim (LDL), infarto do miocárdio e obesidade são apenas algumas, entre muitas que podem facilmente ser consequência do sedentarismo”, destaca.

Há alguns anos, a preocupação com o sedentarismo chegou às empresas. Isso aconteceu, pois os colaboradores saudáveis rendem mais. Com este conceito, diversas instituições adotaram programas de promoção à saúde e qualidade de vida, como os proporcionados pela Medicina Preventiva do Sepaco Autogestão. “Por um lado, os colaboradores se sentem estimulados e valorizados, por saber que a empresa se interessa pela saúde física e mental dele. Por outro, a organização ganha pessoas mais confiantes, felizes e produtivas”, avalia Francine.

Entre as iniciativas realizadas pela Medicina Preventiva do Sepaco Autogestão estão a conscientização sobre a importância de uma alimentação saudável e sobre a prática regular de exercícios físicos. Além disso, estão incluídos programas que buscam a redução do sedentarismo como, por exemplo, a prática de 30 minutos de atividades por dia. 

Esses minutinhos diários podem ser somados às ações cotidianas, como subir escada ao invés de elevador, ir até a padaria ou mercado andando e não de carro, passear com o cachorro e até mesmo descer do ônibus dois pontos antes de seu destino. Todo movimento é importante para o organismo. 

“É essencial que os colaboradores tenham conhecimento da relevância e do valor destas iniciativas, aproveitando a chance que a instituição oferece para saber como está a sua saúde e, acima de tudo, cuidar dela com a devida atenção”, conclui.

Veja Também

+ notícias

Veja Também

Como Chegar